INSÔNIA

Tem coisa pior do que insônia??? nossa ela desequilibra tudo…Uma noite com insônia faz seu dia ser péssimo, é o mau humor, é o desânimo ,é a olheira que fica  enorme é   o medo de chegar a noite e acontecer de novo.

Há na cultura popular dicas  que dizem que  aumentam a possibilidade dela acontecer, tomar café muito tarde,bebida com cafeína,alimentos energéticos naturais e não ésó crendice não é verdade esses alimentos  podem sim deixar a gente agitada e nada do sono chegar…

Mas do jeito que tem coisas   que desencadeia a insônia tem também  coisas  que podem ajudar a combater.

“A insônia é conceituada como a dificuldade de iniciar ou manter o sono ou insatisfação com a qualidade do sono e que pode interferir no desempenho das atividades sociais e cognitivas. Este trabalho teórico buscou estudar a insônia no adulto e suas alterações que acometem o desempenho ocupacional.”

A insônia consiste em uma das queixas mais comuns de distúrbio do sono, acometendo principalmente as mulheres e sua prevalência é de 10 a 40% na população em geral .

O primeiro critério trata-se de uma queixa de dificuldade para iniciar ou manter o sono, despertar precoce ou sono cronicamente não restaurador e de qualidade ruim. O segundo critério é que os sintomas citados no primeiro critério acontecem apesar de existirem condições adequadas para o sono. E o terceiro critério abrange a presença de algumas queixas que estão relacionadas às dificuldades do sono como: fadiga; déficit de atenção; concentração e memória; disfunção sexual, profissional e acadêmica; irritabilidade; sonolência excessiva diurna; falta de motivação e energia; propensão a erros, acidentes no trabalho ou na condução de veículos; cefaleias; tensão e sintomas gastrointestinais; e preocupação com o sono; sendo que uma dessas características deve estar presentes para o diagnóstico de transtorno de insônia.

Algumas terapias que podem ajudar:

1. Terapia cognitiva

O objetivo da terapia cognitiva é eliminar as crenças e as atitudes errôneas relacionadas ao sono. Alguns sintomas e queixas de sono são alvos da terapia cognitiva, entre eles: 1) uma falsa expectativa do tempo necessário de sono (“Eu não consigo dormir as oito horas de sono que são necessárias para o meu bem-estar…”); 2) uma concepção inadequada das causas da insônia (“Minha insônia é a conseqüência de um desequilíbrio químico…”); 3) a amplificação das suas conseqüências (“Eu não consigo fazer nada após uma má noite de sono…”).

2. Terapia do controle de estímulos

A terapia do controle de estímulos é baseada na premissa de que a insônia é uma resposta condicionada aos fatores temporais (tempo despendido na cama) e ambientais (quarto de dormir/cama) relacionados com o sono. Sendo assim, o seu principal objetivo é treinar o insone a reassociar o quarto de dormir e a cama com um rápido início do sono. Para isto, deve-se abreviar as atividades incompatíveis com o sono (observáveis e camufladas) utilizadas como dicas para permanecer acordado, além de planejar um consistente ciclo vigília-sono.

Terapia de restrição do sono A terapia de restrição do sono consiste na redução do tempo despendido na cama de modo a que este se aproxime do tempo total de sono. Por exemplo, se o insone relata que dorme uma média de cinco horas e permanece na cama por oito horas, a recomendação inicial é reduzir o tempo despendido na cama para cinco horas. Se a eficiência do sono (razão entre o tempo despendido na cama e o tempo total de sono multiplicado por 100) for menor que 90%, deve ser realizada uma redução semanal de 15-20 minutos no tempo despendido na cama, até que seja alcançada uma eficiência de sono de 90%. A partir disto, devem ser aumentados os mesmos 15-20 minutos por semana até que o tempo total de sono suficiente seja alcançado. Para prevenir uma sonolência diurna excessiva, recomenda-se que o tempo despendido na cama à noite não seja inferior a cinco horas.

Terapia de relaxamento

As intervenções baseadas no relaxamento foram estabelecidas a partir da observação de que, frequentemente, os pacientes com insônia relatam um alto estado de alerta (fisiológico e cognitivo), tanto durante a noite como durante o dia. Os tipos de relaxamento mais comuns são o relaxamento muscular progressivo e o biofeedback. O primeiro consiste em tencionar e relaxar diferentes grupos musculares de todo o corpo, visando uma diminuição do alerta fisiológico (tensão muscular); já o segundo é uma técnica que utiliza estímulos visuais (imagens confortá- veis ou neutras) e/ou auditivos (músicas) para desfocar a atenção do paciente.

Terapia de intenção paradoxal

Este método consiste em convencer o paciente a encarar o seu mais temido comportamento (ex: ficar acordado durante a noite). Assim, se o paciente deixar de tentar dormir e insistir em ficar acordado, o estado de ansiedade pré-sono vai ser reduzido e o início do sono pode ser atingido mais facilmente. Este procedimento pode ser considerado como uma forma de reestruturar a cognição para reduzir o estado de ansiedade e assim induzir ao sono.

Fototerapia

O objetivo da fototerapia é aumentar o estado de alerta do paciente por intermédio de um estímulo luminoso, o qual consiste em posicionar uma caixa de luz ao nível dos olhos, a uma distância de aproximadamente 90 cm. A potência da luz pode variar entre 2.500 e 10.000 lux e, dependendo da potência da luz, o tempo de exposição pode variar de 30 minutos a duas horas. O horário em que deve ser realizada depende da intenção da terapia.

7. Higiene do sono

A higiene do sono é um método que visa educar os hábitos relacionados à saúde (ex: a dieta, o exercício físico e o uso de sustâncias de abuso) e ao comportamento (ex: a luz, os barulhos, a temperatura e o colchão) que sejam benéficos ou prejudiciais ao sono.16 As recomendações da higiene do sono incluem: 1) usar o quarto e a cama somente para dormir e praticar atividade sexual; 2) evitar o barulho (com tampão de ouvido), a luz (cortinas nas janelas) e a temperatura excessiva (cobertor/ar-condicionado) durante o período do sono; 3) evitar, entre outras, a cafeína, a nicotina e as bebidas alcoólicas nas últimas 4-6 horas que antecedem o sono.

8. Exercício físico

A prática regular de exercícios físicos, entre outras terapias, é sugerida para melhorar a qualidade do sono, embora o tipo, a intensidade e a duração do exercício ainda não estejam bem definidos. Em uma recente revisão, Youngstedt ressaltou a necessidade de novas pesquisas que avaliem a influência do exercício físico sistematizado na qualidade do sono dos insones.

E como sempre a alimentação que é a base para o equilíbrio da saúde em tudo e com esse distúrbio do sono é preciso ficar atento,há alimento que não promovem um bom sono e há outros que favorecem uma boa noite de sono

Alguns alimentos que favorecem

– Banana: Rico em potássio e triptofano, a fruta ajuda nos controles de ansiedade e compulsão, melhorando a qualidade do sono.

– Brócolis: É rico em magnésio, nutriente responsável pelo relaxamento muscular.

– Água de coco: Fonte de diversos nutrientes que causam saciedade e ajudam a controlar a compulsão.

– Carne de boi: Fonte rica em vitamina B3, responsável na produção da serotonina, o neurotransmissor do sono.

– Ovo: Seu alto teor de proteínas ajuda no controle de problemas relacionados à depressão.

– Abacate: Rico em Beta sitosterol que é importante modulador do hormônio do estresse (Cortisol), responsável pela insônia.

Entre outros como castanhas,peixes,brócolis,morangos,maçãs,ervilhas,alface,maracujá,chá de camomila,salmão ,queijo ,mel,azeite,arroz integral,macarrão…

Achei essa Ilustração no  Blog da Mimis e pode ajudar também:

81a56cff17f2760c697c40ad18251adb

 

Alimentos que devem ser evitados porque causam insônia:.

Café;Bebidas energéticas como coca-cola, Guaravita, guaraná ou Red Bull;Chá preto;Chá mate;Chá verde;Gengibre;Pimenta;Açaí;Chocolate.

Dica de cardápio para combate a insônia:

Refeição Dia 1 Dia 2 Dia 3
Café da manhã 1 copo de café com leite + pão integral com manteiga 1 copo de iogurte natural + 4 torradas integrais com ricota 1 copo de leite + 1 pão integral com queijo
Lanches 2 kiwis + 5 bolachas Maria 1 fatia de melão + 3 castanhas 1 iogurte natural + 1 col de sopa de linhaça
Almoço/Jantar Macarrão integral, atum, molho de tomate + salada + 1 laranja Arroz integral, salmão + salada com espinafres + 3 ameixas secas Sopa de feijão, batata e legumes + 1 fatia de melancia
Ceia 1 iogurte natural + 1 col de sopa de chia 1 copo de leite morno + 3 torradas integrais 1 copo de chá de camomila + 4 bolachas de água e sal

*Uma boa dica é escalda pés com a água bem quentinha e um punhado de Sal amargo é uma beleza,além de ajudar desintoxicar o organismo.

*Não fazer uma refeição fria, como salada, ao jantar. Uma sopa ou outra refeição quente é o mais aconselhado;

*Não jantar muito próximo da hora de ir para a cama

*Não assistir televisão enquanto estiver jantando.

Cuidados – A insônia pode manifestar-se em diferentes períodos da noite. Cientificamente, o tempo necessário para um sono reparador varia de uma pessoa para outra, mas, na maioria dos casos. A insônia crônica requer avaliação profissional., sendo indispensável descobrir a causa do distúrbio, pois a ausência do sono reparador pode prejudicar a saúde física e mental

Fontes de pesquisa:

http://www.tuasaude.com/

http://mdemulher.abril.com.br/

http://www.revistas.usp.br/rto/article/download/64660/88127

http://www.scielo.br/pdf/rbp/v29n3/2411.pdf

 

 

 

Anúncios

ANEMIA PERNICIOSA

 

Tenho aprofundado meus estudos em carências nutricionais, e uma que me intrigou foi a da famosa B12, sua fonte é de origem animal e sua falta é gritante no organismo,então resolvi fazer essa matéria para informar …hoje muitos são vegetarianos e de linhas que não fazem utilização de proteínas animais de espécie alguma,eu respeito totalmente acho que cada um tem seus motivos,suas crenças…e aí onde entra essa questão da B12 no organismo,é preciso uma suplementação para que tudo fique em ordem,eu sei que há fatores que  influenciam para que não haja nada com a saúde como trabalhos meditativo,vibrações e muita coisa legal, conheço bem essa busca transformadora  e curativa ,mas talvez nem todos consigam ir caminhando bem nesse caminho,dai uma suplementação pode ajudar bastante…vale a pena saber um pouco mais.

 O que é anemia perniciosa?

A anemia perniciosa, também chamada anemia macrocítica, anemia perniciosa congênita, anemia perniciosa juvenil ou anemia por deficiência de vitamina B12 é uma doença autoimune que leva a uma redução dos glóbulos vermelhos por deficiências de absorção da vitamina B12 no intestino delgado.

A deficiência de vitamina B12 é frequente entre as pessoas idosas, atingindo prevalência superior a 20%, entretanto suas manifestações clínicas iniciais são sutis

HISTÓRICO

Em 1948, o isolamento da vitamina B12 do fígado marca um grande passo no tratamento da anemia perniciosa e outros tipos de anemia macrocítica, supondo-se ser a vitamina idêntica ao “fator extrínseco”. Seu emprego por via oral é eficiente graças à presença do “fator intrínseco” existente no suco gástrico normal, indispensável para sua absorção.

A Vitamina B12 constitui fator essencial ao crescimento de diversas espécies animais, achando-se envolvida como uma substância intermediária na formação dos glóbulos sanguíneos, da bainha dos nervos e várias proteínas.

A vitamina B12 é absorvida no trato intestinal por mecanismos ativos ou de difusão passiva, dependendo do fator intrínseco, que é uma enzima mucoprotéica, presente na secreção gástrica.Consumo de remédios como ácidos acetilsalicílicos, anti-inflamatórios, reduzem a produção dessa proteção que é o fator intrínseco dificultando a absorção da B12.

A vitamina B12 é um fator importante no metabolismo dos ácidos nucléicos, essencial para o funcionamento correto de todas as células do organismo, especialmente do trato gastrointestinal, tecido nervoso e medula óssea.

Algumas outras doenças também podem aumentar o risco da anemia perniciosa, como a doença de Addison, a miastenia gravis e a diabetes tipo 1, entre outras. A anemia perniciosa congênita, em que os bebês não produzem o fator intrínseco, pode ser hereditária, por um distúrbio autossômico recessivo, mas isso é muito raro.

FONTES

A vitamina B12 esta presente nos alimentos protéicos de origem animal, especialmente nas vísceras, leite cru, ovos ,carnes. Essas características fazem com que alimentações vegetarianas radicais não ofereçam vitamina B12. Dessa maneira, os vegetarianos precisam obter a vitamina B12 de fontes não-dietéticas, sendo que muitos deles tomam regularmente injeções ou comprimidos de vitaminas B12.

A síntese da vitamina B12não é realizada por animais ou plantas, somente certos microrganismos são capazes de sintetizá-la. Os humanos  são incapazes de sintetizar esta vitamina e, portanto, completamente dependentes da dieta para sua obtenção.

ALGUMAS CAUSAS POSSÍVEIS

Defeito na absorção pelo trato gastrointestinal, causado por gastrite atrófica, enfraquecimento do revestimento interno do estômago;úlceras.

Fatores hereditários e histórico familiar para anemia perniciosa;

Doença celíaca;

Acidúria metilmalônica, uma doença hereditária que atinge o metabolismo e que provoca o acúmulo de ácidos no organismo;

Homocistinúria, um distúrbio genético que afeta os olhos, a coagulação sanguínea e até mesmo os ossos,

Cirurgia bariátrica,

Tratamento da tuberculose com base no ácido para-aminosalicílico,

Má nutrição na infância;

Pouco consumo de proteínas de origem animal.

E ainda , mulheres grávidas que não se alimentarem corretamente durante os meses de gestação podem dar à luz a filhos com anemia perniciosa congênita. Os bebês com este tipo de anemia perniciosa não produzem o fator intrínseco ou, então, não são capazes de absorver a vitamina B12 corretamente.

Há a suspeita, ainda, de que a ausência do fator intrínseco possa estar relacionada a uma doença autoimune, na qual os anticorpos que deveriam proteger nosso corpo de agentes invasores acabam por destruir células e tecidos saudáveis do organismo por engano.

RISCOS

Apesar de poder surgir em qualquer pessoa de qualquer parte do mundo, a incidência maior de anemia perniciosa ocorre no norte da Europa e em países escandinavos. Além disso, a doença costuma aparecer depois dos 30 anos de idade, mas também pode surgir antes, principalmente em crianças (anemia perniciosa juvenil). Este tipo da condição atinge as crianças antes de elas atingirem os três anos de idade.

Além disso, outras doenças também podem aumentar o risco de uma pessoa vir a desenvolver anemia perniciosa, como:

Doença de Addison-Distúrbios da tireoide, como hiperparatireoidismo- hipopituitarismo

Miastenia grave-Amenorreia-Diabetes-Disfunção nos testículos-Vitiligo.

SINTOMAS

Algumas pessoas com anemia perniciosa não apresentam sintomas, ou  os sinais são muito brandos e às vezes podem nem ser notados. E são:

Diarreia-Constipação-Fadiga-Perda de apetite-Palidez-Déficit de atenção e outros problemas de concentração-Dificuldade para respirar-Língua inchada ou avermelhada-Sangramento na gengiva.

Além disso, permanecer por longos períodos de tempo com níveis baixos de vitamina B12 pode causar danos ao sistema nervoso e ao surgimento de outros sinais e sintomas, como:

Confusão mental-Depressão-Perda de equilíbrio-Dormência e formigamento nas mãos e nos pés

COMPLICAÇÕES

A anemia perniciosa pode alterar os resultados dos exames sanguíneos da bilirrubina, do colesterol, da gastrina e da fosfatase alcalina. A mulher que tenha níveis baixos de vitamina B12 pode ter um resultado falso positivo do esfregaço de Papanicolau porque a deficiência dessa vitamina afeta a aparência das células epiteliais.

Os pacientes com anemia perniciosa têm maior tendência a apresentar pólipos e câncer gástricos.

Havendo uma ingestão exagerada dessa vitamina, ocorre a excreção por via urinária

TRATAMENTO

Você deve consultar um médico se apresentar sintomas que possam estar relacionados à deficiência de vitamina B12 no organismo. Fique atento, também, aos sintomas decorrentes de longos períodos sem as quantidades necessárias desta vitamina no corpo.Pode buscar ajuda e orientação  sobre suplementação e alimentação com Nutricionistas.

 

 

Fontes de Pesquisa

DUTRA-DE-OLIVEIRA,J.E. MARCHINI,J.S.Ciência Nutricionais.1ºed. São Paulo: SAVIER,1998.

FRANCO. Guilherme.Tabela de composição química dos alimentos. 9ºed. São Paulo: ATHENEU, 2003.

VERRASTRO.Therezinha. Hematologia e hemoterapia; fundamentos de morfologia, fisiologia, patologia e clínica. 1ºed. São Paulo: ATHENEU, 2005.

file:///C:/Users/Usuario/Downloads/1547-5584-2-PB.pdf

http://www.abc.med.br/

http://www.minhavida.com.br/saude/temas/anemia-perniciosa

Alimentação e a Saúde …um pouco mais de conhecimento.

O corpo biológico é como um laboratório complexo.Durante toda a vida ele sofre muitas reações químicas,as substancias que vem dos alimentos que ingerimos.Dessas reações resultam o equilíbrio do organismo,o perfeito funcionamento das células.
Quando há uma desarmonia nesse funcionamento começa a ocorrer as doenças.
A alimentação é muito importante para a manutenção desse equilíbrio,a nutrição adequada é uma das chaves para a boa saúde.
É preciso fazer  um alerta ao consumo dos alimentos ditos modernos, é verdade,são   esses alimentos  industrializados, que achamos prontos em várias prateleiras de supermercados e padarias,eles são vistosos,embalagens que aguçam a vontade de experimenta-los,mas são mantidos em conservação por obterem muita química em sua composição , e nem são tão saborosos assim,costumam muitas vezes ter o mesmo sabor nos  variados cardápios .
Eu sei que hoje tá quase impossível comer coisas saudáveis,mas ainda podemos selecionar pelo menos evitar os piores.
Um alimento simples, bem elaborado,com práticas de higiene ,te fornece valores nutricionais importantes para o funcionamento da sua máquina biológica ,pode ter certeza.
É no arroz e feijão,na verdura,nos legumes,nas deliciosas frutas , em uma carne de boa procedência que está essa chave para a manutenção da saúde a da vitalidade.
A orientação para uma alimentação correta hoje é de um valor enorme ,pois com tantos afazeres e a falta de tempo, não se consegue mais  cuidar com carinho da nutrição individual ou mesmo da família(salvo quem tem alguém para cuidar dessa parte) aí  está  a base para que tudo mais vá bem.
Uma alimentação equilibrada nutricionalmente é aliada no combate as degenerações comuns que chegam com o avanço da idade, é aliada também ao combate à desnutrição infantil que não é classificada apenas por poder aquisitivo ou classe social desfavorecida ,não é mais só  isso que faz crianças ter doenças nutricionais, são  muitas vezes fatores de educação e informação.
Hoje a confusão alimentar que está sendo  difundida está criando processos difíceis de serem desmanchados ,quase ninguém sabe mais o que é bom para se comer ,as escolhas são quase já determinadas pelos pais que não comem determinados alimentos  porque não gostam e que  não entendem que não pode ser assim ,o funcionamento da nutrição no  seu organismo precisa de variados nutrientes para funcionar bem, e o adulto precisa ensinar as crianças desde pequena para que não tenha surpresas de doenças geradas por carência, como anemias que é uma das mais conhecidas entre outras.Pior quando essas referencias de consumo da alimentos  são por apelos de  mídias que fomentam o consumo de alimentos prontos,alimentos que de certa maneira já perderam os nutrientes ou partes deles ,ou que nem mesmo tem nutrientes necessários.
Por isso é fundamental uma reflexão e  adotar uma dieta onde os pratos tenham uma apresentação atrativa,onde os alimentos saudáveis  que nutrem o corpo  sejam bem elaborados em  receitas  que os torne saborosos, com simplicidade de temperos ou com  ingredientes um que dão um toque de requinte ,facilitando a conquista dos variados apelos sensoriais dos diversos paladares.
Fechando a questão,nunca foi tão importante  conhecer o que se come , saber sobre o  que se gosta de comer, é preciso aprender a  comer ,saber o bem e o mal que o alimento que você está consumindo te faz, é preciso quem sabe  fazer uma reeducação alimentar, saber também qual é a vibração desse alimento…
Então aproveite e reflita …  o que você precisa mudar na sua nutrição?
A boa alimentação é a base para uma vida bem saudável !!!

Aída Továr.

Fontes de pesquisa e inspiração -Site Vida Saudável
Livro do autores- Haroldo Jacques e Silvana Bianchi
Receitas Simpáticas para Doenças Antipáticas

 

ATENÇÃO, IDENTIFIQUE OS VILÕES DA ALIMENTAÇÃO ATUAL…

Ai pessoal recebi essa informação de uma amiga e achei  que é muito importante repassar, claro que é bom cl comer delicias, tomar cervejas, refrigerantes que refrescam e estão rapidamente em nossas mesas, mas a prioridade é a saúde e ai nada disso ingerido sem equilíbrio é bom,  as consequências são desastrosas…
por isso,  cuidado, cuidado se não você dança…como diz a música…
leiam com atenção….

 Quando vc acaba de beber um refrigerante…

INTERESSANTE!
Quando você  acaba de beber um refrigerante

 Prof. Dr. Carlos Alexandre Fett
Faculdade de Educação Física da UFMT
Mestrado da Nutrição da UFMT

Laboratório de Aptidão Física e Metabolismo – 3615 8836
Consultoria em Performance Humana e Estética

 **O QUE ACONTECE QUANDO VOCÊ ACABA DE BEBER UMA LATA DE REFRIGERANTE**


Primeiros 10 minutos:
10 colheres de chá de açúcar batem no seu corpo, 100% do recomendado diariamente.

Você não vomita imediatamente pelo doce extremo, porque o ácido fosfórico corta o gosto.

20 minutos:
O nível de açúcar em seu sangue estoura, forçando um jorro de insulina.
O fígado responde transformando todo o açúcar que recebe em gordura (É muito para este momento em particular).

40 minutos:
A absorção de cafeína está completa. Suas pupilas dilatam, a pressão sanguínea sobe, o fígado responde bombeando mais açúcar na corrente. Os receptores de adenosina no cérebro são bloqueados para evitar tonteiras.

45 minutos:
O corpo aumenta a produção de dopamina, estimulando os centros de prazer do corpo. (Fisicamente, funciona como com a heroína..)

50 minutos:
O ácido fosfórico empurra cálcio, magnésio e zinco para o intestino grosso, aumentando o metabolismo.
As altas doses de açúcar e outros adoçantes aumentam a excreção de cálcio na urina, ou seja, está urinando seus ossos, uma das causas das OSTEOPOROSE.
60 minutos:
As propriedades diuréticas da cafeína entram em ação. Você urina.

Agora é garantido que porá para fora cálcio, magnésio e zinco, os quais seus ossos precisariam..
Conforme a onda abaixa você sofrerá um choque de açúcar.
Ficará irritadiço.
Você já terá posto para fora tudo que estava no refrigerante, mas não sem antes ter posto para fora, junto, coisas das quais farão falta ao seu organismo.

Pense nisso antes de beber refrigerantes. 
Se não puder evitá-los, modere sua ingestão! 
Prefira sucos naturais. 
Seu corpo agradece!*

EXCESSO DE MINERAIS E VITAMINAS!!! ATENÇÃO…

 Eu já coloquei informações sobre a falta de minerais  no organismo e agora estou colocando o que faz o excesso no organismo…leiam com atenção…

TEXTOS SOBRE PLANTAS,SAÚDE E QUE Perigos das vitaminas e minerais em excesso.

Nenhum medicamento deve ser tomado sem orientação médica, nem mesmo vitaminas ou minerais.

Excesso de Vitamina A
O excesso de vitamina A pode ser tóxico, quando é tomada em única dose (intoxicação aguda) ou durante um período prolongado (intoxicação crônica). Alguns exploradores da região ártica apresentaram sonolência, irritabilidade, cefaléia e vômito poucas horas após terem consumido fígado de urso polar ou de foca, ambos ricos em vitamina A. Os comprimidos que contêm 2 vezes a QDR de vitamina A, vendidos com o objetivo de prevenir e tratar determinadas doenças cutâneas, têm causado ocasionalmente sintomas semelhantes, mesmo quando tomados conforme a prescrição médica. Nas crianças maiores e nos adultos, a intoxicação crônica ocorre normalmente em decorrência do consumo de grandes doses (10 vezes a QRD) durante meses. Nos lactentes, a intoxicação pode ocorrer em poucas semanas. Os sintomas iniciais da intoxicação crônica são o cabelo escasso e áspero, a queda parcial das sobrancelhas, as rachaduras labiais e a pele seca e áspera.
As cefaléias intensas, a hipertensão intracraniana e a fraqueza generalizada são manifestações tardias. As excrescências ósseas e as dores articulares são comuns, sobretudo em crianças. O fígado e baço podem aumentar de tamanho. Quando uma mulher toma isotretinoína (um derivado da vitamina A utilizado no tratamento de problemas cutâneos) durante a gestação, o seu filho pode apresentar malformações congênitas. O diagnóstico de intoxicação pela vitamina A é baseado nos sintomas e na concentração anormalmente alta de vitamina A no sangue. Os sintomas desaparecem 4 semanas após a interrupção do uso do suplemento de vitamina A. O beta-caroteno, encontrado em vegetais (p.ex., cenouras), é convertido lentamente em vitamina A no organismo e pode ser consumido em grandes quantidades sem causar intoxicação. O único efeito secundário observado é o surgimento de um tom amarelo-escuro (carotenose), nas palmas das mãos e nas plantas dos pés.

Excesso de Vitamina D
O consumo de uma dose 10 vezes maior do que a QDR de vitamina D durante vários meses pode causar intoxicação, acarretando um aumento da concentração de cálcio no sangue. Os sintomas iniciais da intoxicação pela vitamina D são a inapetência, a náusea e o vômito, os quais são acompanhados pela sede excessiva, aumento da micção, fraqueza, nervosismo e hipertensão arterial. O cálcio pode depositar-se por todo o corpo, sobretudo nos rins, onde ele pode causar uma lesão permanente. A função renal torna-se deficiente, acarretando a passagem de proteínas para a urina. Também ocorre um aumento da concentração de uréia (um produto da degradação metabólica) no sangue. O tratamento consiste na interrupção do uso do suplemento de vitamina D e na instituição de uma dieta pobre em cálcio, visando reduzir os efeitos da concentração elevada de cálcio no organismo. O médico pode prescrever corticosteróides, para reduzir o risco de lesão tissular, e cloreto de amônio, para manter a urina ácida, reduzindo o risco de formação de cálculos de cálcio.

Excesso de Vitamina E
As doses elevadas de vitamina E, que podem ser administradas aos recém-nascidos prematuros para reduzir o risco de retinopatia, não parecem produzir qualquer efeito adverso significativo. Nos adultos, as doses elevadas produzem pouquíssimos efeitos adversos apreciáveis, exceto o aumento das necessidades de vitamina K, o qual pode causar hemorragia nos indivíduos que fazem uso de medicamentos anticoagulantes.

Excesso de Niacina
A niacina (mas não a niacinamida) em doses superiores a 200 vezes a QDR é prescrita para controlar a concentração alta de gorduras (lipídeos) no sangue. Essas doses podem causar rubor intenso, prurido, lesão hepática, distúrbios cutâneos, gota, úlceras e redução da tolerância à glicose.

Excesso de Vitamina B6
A administração de doses elevadas de vitamina B6 (500 a 3.000 vezes a QDR) prescritas para o tratamento da síndrome do túnel do carpo ou da tensão pré-menstrual podem lesar gravemente os nervos, destruindo parte da medula espinhal, o que torna difícil a deambulação. A recuperação dessa condição é lenta e alguma dificuldade de deambulação pode persistir de modo permanente após a interrupção do uso de suplementos de vitamina B6.

Excesso de Ácido Fólico
Em determinadas condições, o ácido fólico pode ser tóxico. Em doses de 100 vezes a QDR, ele pode aumentar a freqüência de crises convulsivas em indivíduos epilépticos e pode piorar a lesão neurológica nos indivíduos com deficiência de vitamina B12.

Excesso de Vitamina C
As doses elevadas de vitamina C (500 a 10.000 miligramas) têm sido recomendadas por alguns para prevenir o resfriado comum, a esquizofrenia, o câncer, a hipercolesterolemia e a aterosclerose. No entanto, essas recomendações têm pouca ou nenhuma base científica. As doses superiores a 1.000 miligramas por dia causam diarréia, litíase renal (nos indivíduos susceptíveis) e alterações do ciclo menstrual. Alguns indivíduos que interrompem abruptamente o consumo de doses altas apresentam o escorbuto de rebote.

Excesso de Ferro
O excesso de ferro é tóxico e provoca vômito, diarréia e lesão intestinal. O ferro pode acumular- se no corpo quando um indivíduo é tratado com quantidades excessivas ou por um tempo demasiadamente longo, quando ele recebe várias transfusões de sangue ou no alcoolismo crônico. A hemocromatose (doença causada pelo excesso de ferro) é um distúrbio hereditário potencialmente fatal, mas facilmente tratado, no qual uma quantidade excessiva de ferro é absorvida, afeta mais de um milhão de americanos. Normalmente, os sintomas manifestam-se quando o indivíduo atinge a meia-idade. A sua evolução é insidiosa. A pele apresenta uma coloração bronzeada. O indivíduo apresenta cirrose, câncer de fígado, diabetes e insuficiência cardíaca e morre prematuramente. Os sintomas podem incluir a artrite, a impotência, a infertilidade, hipotireoidismo e a fadiga crônica. Os exames de sangue podem revelar se o indivíduo apresenta excesso de ferro. Todos os familiares de um indivíduo afetado devem ser submetidos a uma investigação. O tratamento de escolha é a sangria terapêutica. O diagnóstico e o tratamento precoces permitem uma vida longa e saudável.

Excesso de Zinco
As grandes quantidades de zinco, geralmente adquiridas através do consumo de alimentos ácidos ou de bebidas acondicionadas em latas com revestimento de zinco (galvanizadas), podem produzir um sabor metálico, vômitos e problemas gástricos. A ingestão de 1 grama ou mais pode ser fatal.

Excesso de Cobre
O cobre que não está ligado a uma proteína é tóxico. O consumo de quantidades relativamente pequenas de cobre livre pode provocar náusea e vômito. Os alimentos ácidos ou as bebidas que se encontram em contato prolongado com recipientes, tubulações ou válvulas de cobre podem estar contaminados com pequenas quantidades deste metal. Quando quantidades de sais de cobre, os quais não estão ligados a uma proteína, são ingeridos de forma inadvertida ou quando compressas saturadas com uma solução de um sal de cobre são utilizadas para tratar grandes áreas de pele queimada, pode ocorrer a absorção de uma quantidade de cobre suficiente para lesar os rins, inibir a produção de urina e causar anemia em decorrência da hemólise (ruptura dos eritrócitos).
A doença de Wilson é um distúrbio hereditário no qual ocorre um acúmulo de cobre nos tecidos, acarretando uma lesão extensa. A doença de Wilson afeta 1 em cada 30.000 indivíduos. Nesse distúrbio, o fígado não secreta o cobre para o interior do sangue e nem o excreta para o interior da bile. Conseqüentemente, a concentração de cobre no sangue é baixa, mas ocorre um acúmulo do mesmo no cérebro, nos olhos e no fígado, causando a cirrose. Na córnea, o acúmulo de cobre produz um halo dourado ou verde-dourado. Normalmente, os sintomas iniciais são decorrentes da lesão cerebral e incluem os tremores, as cefaléias, a incapacidade para falar, a falta de coordenação e inclusive a psicose. A intoxicação pelo cobre é tratada com a penicilamina, a qual se liga ao metal e promove a sua excreção, sendo um exemplo da terapia de quelação. Para preservar a vida, o tratamento deve ser mantido indefinidamente.

Excesso de Manganês
A intoxicação pelo manganês é comum apenas entre os indivíduos que trabalham em minas e com o refinamento deste mineral. A exposição prolongada produz lesões nervosas, com sintomas que se assemelham ao parkinsonismo (tremores e dificuldade nos movimentos).

Excesso de Molibdênio
Os indivíduos que consomem grandes quantidades de molibdênio podem apresentar sintomas semelhantes aos da gota: incluindo uma concentração alta de ácido úrico no sangue e dores articulares. Os mineiros expostos à poeira de molibdênio podem apresentar sintomas inespecíficos.

Excesso de Selênio
O excesso de selênio pode produzir efeitos deletérios, os quais podem ser decorrentes do uso de suplementos sem prescrição médica em doses de 5 a 50 miligramas por dia. Os sintomas são a náusea, o vômito, a queda de cabelo e unhas, uma erupção cutânea e lesões nervosas.

Excesso de Iodo
A intoxicação pelo iodo é causada pelo consumo diário de quantidades muito grandes de iodo (400 vezes a QDR), algumas vezes como conseqüência do fato de viver próximo ao mar. O excesso de iodo pode produzir o bócio e, algumas vezes, o hipertireoidismo.

Excesso de Fluoreto
Os habitantes de regiões onde a água potável é muito rica em flúor podem absorver quantidades excessivamente altas deste elemento, uma condição denominada fluorose. O fluoreto acumulase nos dentes (sobretudo nos permanentes) e nos ossos. Manchas irregulares de cor branco-giz formam- se na superfície do esmalte dentário, podendo tornar-se amarelas ou castanhas e fazendo com que o esmalte pareça moteado.

Fonte: Manual MerckTRAZEM BEM ESTAR

Ajuda no Entendimento do Câncer e sua Cura!!!

Oi pessoal, eu recebi esse  texto e achei de muito utilidade e vou compartilhar com todos!!
 Leiam com atenção!

John Hopkins
Hospital
DEPOIS DE ANOS DIZENDO ÀS PESSOAS QUE A QUIMIOTERAPIA
É O ÚNICO CAMINHO A TENTAR (TENTAR É A PALAVRA CHAVE)
PARA ELIMINAR O CÂNCER, O
HOSPITAL JOHN HOPKINS ESTÁ FINALMENTE COMEÇANDO A DIZER-LHES QUE HÁ UM
CAMINHO ALTERNATIVO.
Atualização em câncer pelo John Hopkins
Hospital
1 Todas as pessoas têm células cancerosas no corpo.
Estas células não aparecem nos testes-padrão até que
tenham se multiplicado e atingido o número de alguns
bilhões. Quando os médicos dizem aos pacientes
de câncer que não há mais células cancerosas nos seus
corpos depois do tratamento, isto quer apenas dizer
que os testes são incapazes de detectar as
células cancerosas porque não atingiram o número detectável.
2-Células cancerosas ocorrem de 6 a mais de 10
vezes ao longo da vida das pessoas.
3. Quando o sistema imunológico da pessoa está
forte, as células cancerosas são destruídas e
impedidas de se multiplicar e formar tumores.
4. Quando uma pessoa tem câncer, isto indica que
ela tem múltiplas deficiências nutricionais. Estas
podem ser decorrentes de fatores genéticos, do meio
ambiente, da alimentação e do estilo de vida.
5-Para superar as múltiplas deficiências
nutricionais, mudanças na dieta e a
inclusão de suplementos fortificarão o sistema imunológico.
6.Quimioterapia envolve o envenenamento das
células cancerosas de rápido crescimento e também
destrói células saudáveis também de rápido
crescimento da medula óssea, do trato gastrointestinal etc, e
causar danos a órgãos como o fígado, os rins, coração,
pulmões etc.
7. A radiação enquanto destrói células cancerosas,
também queima, deixa cicatrizes e danifica células
sadias, tecidos e órgãos.
8. Os tratamentos iniciais
com quimioterapia e radiação freqüentemente reduzirão o tamanho do
tumor.Contudo, o uso prolongado da quimioterapia e da
radiação não resultará em maior destruição do tumor.
9. Quando o corpo tem uma carga
muito grande de toxinas da quimioterapia e da radiação, o
sistema imunológico é ou comprometido, ou destruído. Em conseqüência a
pessoa pode sucumbir por várias espécies de infecções e
complicações.
10. Quimioterapia e radiação podem ocasionar muito
ações nas células cancerosas, tornando-as resistentes
e difíceis destruir. A Cirurgia também pode espalhar
as células cancerosas para outros
lugares.
11. Um meio eficaz de combater o câncer é fazer as
células cancerosas passarem fome, não lhes dando os
alimentos de que necessitam para se multiplicar.
AS CÉLULAS CANCEROSAS SE ALIMENTAM DE:
1. O açúcaré um alimentador de câncer. Ao eliminar o
açúcar é cortada uma importante
fonte de alimentação para as células do câncer. Substitutivos do
açúcar como Nutra Sweet, Equal, Spoonful, etc são feitos com
Aspartame queé prejudicial. Um substituto natural
melhor seria mel Manuka ou melado, massomente em
pequenas quantidades. Sal de mesa tem uma substância
química adicionada para lhe dar a cor branca. Melhor
alternativa é ´Bragg’s aminous (?) ou sal marinho.
2. O leite faz o corpo produzir muco,
especialmente no trato gastro-intestinal. O câncer se alimenta de
muco. Cortar o leite e substituí-lo por leite de soja
sem açúcar faz com que as células do câncer morram de
fome.
3. As células de câncer prosperam em
ambientes ácidos. Uma dieta a base de carne é ácida e é melhor
comer peixe e galeto em vez de carne de vaca ou de
porco. Carne bovina também contém
antibióticos para o gado, hormônio do crescimento e parasitas, que
são prejudiciais, especialmente para pessoas com câncer.
4. Uma dieta com 80% de vegetais frescos e sucos,
grãos integrais, sementes, nozes e um pouco de frutas
ajuda a colocar o corpo num ambiente alcalino. Cerca
de 20% podem ser de alimentos cozidos inclusive
feijões. Sucos de vegetais frescos proporcionam
enzimas vivas que são facilmente absorvidas e
descem até o nível celular dentro de 15 minutos para nutrir e
estimular o crescimento das células sadias. Para obter
enzimas vivas para formar células
sadias experimente e beba sucos de vegetais frescos (a maioria dos
vegetais inclusive brotos de feijão) e coma alguns vegetaiscrus 2 ou 3
vezes ao dia. As enzimas são destruídas a
temperatura de 40º C (104°F).
5. Evite café, chá e chocolate, que contêm muita
cafeína. Quanto àágua – é melhor tomar água
purificada, ou filtrada, para evitar
toxinas conhecidas e metais pesados da água de torneira. Água
destilada é ácida, evite-a
.6. A proteína da carne é de difícil digestão e
exigeum monte de enzimas digestivas. Carne não digerida ao
permanecer no intestino apodrece e conduz a um aumento
das toxinas.
7. As paredesdas células cancerosas têm uma
cobertura de proteína dura. Evitar ou comer
menos carne libera mais enzimas para atacar as paredes de
proteínas das células cancerosas e possibilita que as
células matadoras do corpo destruam
as células cancerosas.
8. Alguns suplementos constroem o sistema
imunológico(IP6, Flor-ssence, Essiac (???), antioxidantes,vitaminas,
minerais EFAs (?) etc.) para possibilitar
que às células matadoras do próprio
corpo destruir as células cancerosas. Outros suplementos, como a
vitamina
E, são conhecidos por acarretar apoptose, ou
seja morte programada de células, método normal do
corpo de desfazer-se de células
danificadas,indesejadas ou desnecessárias.
9. O câncer é uma doença
da mente, do corpo e do espírito. Um espírito preventivo e positivo
ajudará ao guerreiro do câncer a ser um sobrevivente. A ira, o
não perdoar e a amargura colocam o corpo num ambiente
de tensão e acidez. Aprenda a ter
um espírito amoroso e de perdão. Aprenda a relaxar e desfrutar da
vida.
10. As células cancerosas não prosperam em um
ambienteoxigenado. Exercícios diários e respiração
profunda ajudam a proporcionar
mais oxigênio para o nível celular. A terapia com oxigênio é outro
meio empregado para destruir células cancerosas.
Nenhum recipiente de plástico no microondas.
Nenhuma garrafa de água no ‘freezer’.
Nenhum envoltório de plástico em microondas.
John Hopkins recentemente mandou isto em um dos
seus comunicados à imprensa. Esta informação está também
circulando no Centro Médico Walter Reed, do Exército.
A substância química dioxina causa câncer,
especialmente câncer do seio.
As dioxinas são altamente venenosas para as células
dos nossos corpos.
Não congele garrafas
plásticas com água, pois isto libera dioxinas do
plástico.
Recentemente o Dr Edward Fujimoto, Gerente do Programa
de Bem-Estardo Hospital Castle, esteve num programa de
TV para explicar este risco para a saúde. Ele falou
sobre as dioxinas e o quanto elas são ruins para nós.
Ele disse que não devemos aquecer nossos alimentos no
microondas usando vasilhas de plástico.
Isto se aplica especialmente para os alimentos que
contenham gordura. Ele disse que a combinação de
gordura, alta temperatura e plásticos libera dioxinas
para os alimentos e, finalmente,para dentro das
células do corpo.
Em lugar dos plásticos ele recomenda
usar vidro, tais como Corning Ware, Pyrex ou vasilhas de cerâmica
para aquecer os alimentos.
Obtém-se os mesmos resultados, mas sem a
dioxina Para
coisas como receitas de TV (TV dinners), macarrão
de cozimento rápido e sopas, etc., eles devem ser
removidos da embalagem e aquecidos em outro
recipiente.
Papel não é ruim, mas não se sabe o que o papel
contém. Simplesmente, é mais seguro usar vidro
temperado. Ele nos lembra que algum tempo atrás,
alguns dos restaurantes de comida rápida (fast
food)abandonaram recipientes de espuma e passaram para
papel. O problema das dioxinas foi uma das razões.
Ele também ressaltou que envoltório
plástico, como o filme plástico, é também tão perigoso quando
colocados sobre os alimentos a serem cozidos em microondas. Com
o alimento sob a ação da microonda, a alta temperatura
acarreta que efetivamente toxinas venenosas evaporem
do envoltório plático penetrem no alimento.
Como substituto, cubra o alimento com toalha de papel.



EM BEM ESTAR